Uncategorized

COGUMELOS . Medidas agroflorestais para aumentar a produção

Os pinhais, carvalhais, soutos e montados de sobro e azinho são habitats produtivos de cogumelos silvestres de grande importância, pois criam condições privilegiadas para o seu desenvolvimento.

Os cogumelos silvestres comestíveis são produtos florestais não lenhosos (PFNL) com considerável potencial económico, podendo constituir um rendimento adicional ao rendimento proveniente da produção de madeira, cortiça ou fruto. A maioria destes cogumelos com valor comercial são fungos ectomicorrízicos, que estabelecem uma relação de simbiose com as plantas hospedeiras, na qual ocorre transferência de água e sais minerais (do fungo para a planta) e de hidratos de carbono (da planta para o fungo).

Esta associação traz benefícios para a planta, aumentando a extensão das raízes, melhorando a sua nutrição e protegendoa contra doenças radiculares. Povoamentos florestais especialmente produtivos são os pinhais onde ocorre grande produção de Lactarius deliciosus (sanchas), os soutos produtores de Boletus edulis (boleto) e Cantharellus cibarius (canários) ou os montados onde se podem encontrar duas espécies de primavera, Amanita ponderosa (silarca) (Fig. 1) e Choiromyces gangliformis (túbera), e no outono Boletus aereus (boleto).

Também existem cogumelos decompositores com interesse gastronómico e económico como Lepista nuda (pé azul) e Morchella esculenta (pantorra) que se podem encontrar em áreas de acumulação de matéria orgânica ou Agaricus arvensis (bola de neve) e Macrolepiota procera (púcara) que podem ocorrer em zonas de prados e pastagens.

MICOSILVICULTURA

A micosilvicultura é o conjunto de práticas silvícolas aplicadas na condução dos povoamentos florestais, agroflorestais ou agrosilvopastoris com o objectivo de preservar e aumentar a produção de cogumelos silvestres comestíveis. Estas devem ser adoptadas com base no conhecimento do recurso micológico, ou seja, com base no conhecimento dos habitats produtivos mais importantes, das espécies de cogumelos com valor gastronómico/ económico, da tradição micológica e da estimativa da produtividade do habitat da região onde vão ser implementadas.

MEDIDAS AGROFLORESTAIS/MICOSILVÍCOLAS

Aquando da realização de práticas silvícolas algumas medidas agroflorestais de aplicação geral podem ser ajustadas para se obter uma prática “micosilvícola”. Instalação de novos povoamentos, a escolha da espécie florestal é determinante para obter determinadas espécies de cogumelos silvestres (…).

Extrato de artigo do INIAV, in Revista Voz do Campo