CONSULTÓRIO HORTÍCOLA

Ataques da Traça da batateira (Phthorimaea operculella)

Medidas preventivas de ataques da Traça da batateira (Phthorimaea operculella) em batata armazenada:
  • Preparação do solo: Preparação do solo em condições adequadas de humidade, evita a formação de torrões que servem de refúgio para várias pragas da batata;
  • Plantação: Deve ser realizada à uma profundidade adequada para a variedade, tamanho da semente e tipo de solo;
  • Amontoa: Deve ser bem executada, agindo como uma barreira física, dificultando desta forma o contacto da praga com os tubérculos;
  • Rega: Manter a superfície do solo sempre húmida, de modo a não o deixar secar, o que vai impedir a formação de fissuras, as quais permitem a postura dos ovos, por parte da praga;
  • Tratamentos com insecticidas: É importante estar atento ao serviço de avisos. O tratamento deve ser realizado tendo por base a estimativa de risco da praga, sendo necessário acompanhar a evolução da praga ao longo do ciclo da cultura;
  • Colheita: O atraso na colheita dos tubérculos após a dessecação da rama, propicia um maior ataque de larvas, que ao final do ciclo, na ausência de folhas verdes pode enterrar-se e perfurar os tubérculos;
  • Armazenamento: Os armazéns devem ser muito bem limpos, varridos e desinfectados, nas vésperas da entrada da nova colheita. Utilização de insecticidas apropriados sobre as batatas armazenadas, de modo a destruir as larvas provenientes dos ovos oriundos do campo. A captura massiva de machos adultos é uma alternativa autorizada para o combate em armazém. Esta é feita com o recurso a armadilhas tipo “delta” ou armadilhas de funil e feromonas sexuais.
    Sugestões de produtos →

    É absolutamente contra-indicada a pulverização directa das batatas armazenadas com caldas contendo insecticidas não autorizados para este efeito, dados os perigos para a saúde humana e animal.