Uncategorized

Vírus do mosaico amarelo da aboborinha

O Vírus do mosaico amarelo da aboborinha (Zucchini Yelow Mosaic virus –ZYMV) foi descrito pela primeira vez em Itália 1973 em curgete, mas foi rapidamente detetado nos cinco continentes.

Em Portugal foi detetado pela primeira vez em 1989 também em Curgete (Borges 2005). É transmitido de forma não persistente por afídeos nomeadamente Myzus persicae e Aphis gossypii.

Causa sintomas severos em curgete, melão, melancia e pepino. Os sintomas sistémicos consistem em amarelecimento das nervuras e margens das folhas, mosaico fortemente deformante, atrofia das plantas, possibilidade de necroses como se pode ver na (foto acima). As folhas podem reduzir-se quase a fios. Os frutos quando se formam são muito deformados e com mosaico.