CONSULTÓRIO FRUTÍCOLA

VINHA . Medidas preventivas para a Agrobacterium vitis

Os tumores são causados principalmente por Agrobacterium vitis, específica da Vinha, mas também por Agrobacterium tumefaciens.

TUMORES BACTERIANOS (Agrobacterium vitis; A. tumefaciens)

As bactérias penetram na planta pelos ferimentos causados no tronco e ramos por instrumentos de poda, por roçadoras, pelas geadas e ainda por instrumentos de lavoura nas raízes, durante os trabalhos de mobilização do solo.

As principais fontes de infeção são as plantas de viveiro infetadas e a presença da bactéria solo. Videiras atacadas podem transmitir a bactéria às vizinhas.

  • Plantar vinhas novas em locais com boa circulação do ar, pouco atreitos a formação de geadas e em solos bem drenados;
  • Plantar material são – porta – enxertos e garfos de enxertia.
  • Optar pela não mobilização do solo, instalando enrelvamentos. Evitam-se assim, os ferimentos nas raízes pelas alfaias;
  • Evitar os ferimentos no tronco e sobretudo no colo das videiras (zona fora da terra, entre a raiz e o tronco);
  • Durante a poda, eliminar videiras ou ramos de videira com sintomas. Se for atacado o porta-enxerto, arrancar e queimar toda a planta; retirar todos os restos de raízes cuidadosamente;
  • Desinfetar as ferramentas de poda;
  • Reduzir as adubações azotadas, favorecendo o atempamento das varas, tornando-as mais resistentes a eventuais geadas fortes;
  • Especial cuidado, cumprindo todas as regras preventivas, nos viveiros e campos de pés-mãe.
Extrato de artigo da Estação de Avisos de Entre Douro, in Revista Voz do Campo
Sugestões comerciais relacionadas com este artigo ⇒

Se é empresa fabricante ou distribuidora:

Tem outras soluções ?